A prática de financiar a compra de um imóvel é muito comum no mercado imobiliário. E ao contratar um financiamento você adquire uma dívida de longo prazo com o banco. Mas é possível quitá-lo muito mais rápido do que você imagina e pagando menos juros!

Estamos falando de quitar uma dívida de, por exemplo, 30 anos, em 10 anos. Acompanhe até o final, porque vamos te revelar um segredo que os bancos não querem que você saiba. Agora, você vai descobrir:

  • Como reduzir a taxa de juros do financiamento imobiliário
  • Como amortizar financiamento
  • FGTS e 13º salário
  • Você ainda está se planejando para financiar um imóvel? 
    • Tabela Price
    • Sistema de Amortização Constante (SAC)
    • Sistema de Amortização Crescente (SACRE)
  • Os nossos consultores estão à sua disposição

Leia também: Conheça 7 vantagens de morar em condomínio fechado

Como reduzir a taxa de juros do financiamento imobiliário

Quanto mais rápido você quitar a sua dívida, menos juros você vai pagar. “Isso significa que é pra eu adiantar as parcelas?” Não! O valor das prestações é composto de juros e o que você precisa fazer é evitá-los.

Por exemplo: você financiou R$ 200.000 e paga mensalmente uma parcela de R$ 2.000. O banco não vai abater R$ 2.000 dos R$ 200.000 que você deve, porque estão sendo cobrados juros também. Então, digamos que 40% dos R$ 2.000 (R$ 800) será usado para abater a sua dívida e o restante do valor é usado para quitar os juros (que não fazem parte dos R$ 200.000 que você financiou).

Mas como evitar os juros? O segredo é fazer amortização. 

Como amortizar financiamento?

Para fazer a amortização, a regra é muito básica: cada valor que sobrar da sua renda mensal, você pode usar para amortizar a sua dívida com o banco. Dessa forma, o valor das suas parcelas futuras virão cada vez menores. Afinal, enquanto na parcela convencional você paga o valor do imóvel mais a taxa de juros, ao amortizar, você está pagando diretamente o valor bruto do imóvel sem a incidência da taxa de juros.

Por exemplo: sobrou R$ 200 reais da sua renda mensal e você quer usá-lo para amortizar o seu financiamento. Basta entrar no aplicativo do banco, no internet banking ou até mesmo na sua agência bancária e procurar a opção de amortização do financiamento. Você pode escolher o valor que será amortizado e confirmar o pagamento. Esse valor será abatido diretamente da sua dívida, sem cobrança de juros. Ou seja, adiantando R$ 200 você diminuiu a sua dívida para R$ 199.800.

Importante ressaltar: diferentes bancos permitem a amortização apenas a partir de um determinado valor. Por isso, consulte o banco no qual você adquiriu o financiamento imobiliário para saber até quanto você pode amortizar mensalmente. 

A cada mês que você puder amortizar mais valores, constantemente a sua dívida vai diminuir. No final das contas, você vai diminuir o valor das suas parcelas, quitar o seu financiamento em menos de 30 anos e, consequentemente, pagar muito menos juros.

FGTS e 13º salário

São dois recursos que você pode usar para abater um grande valor da sua dívida. Você pode usar o seu FGTS para dar entrada no financiamento e, depois de 12 meses, resgatá-lo novamente e usar o valor para amortizar a sua dívida com o banco. 

O seu 13º salário, que você ganha a cada final de ano, também pode ser usado para amortizar a sua dívida. Tudo é uma questão de você gastar o seu dinheiro de forma inteligente, com o que é realmente útil para a sua vida, e fazer sobrar uma quantia significativa para quitar o seu financiamento cada vez mais.

A utilização anual do FGTS e do 13º salário é apenas uma sugestão. A recomendação é que você utilize o dinheiro que sobra no mês a mês para amortizar o valor do seu imóvel, livrando você de uma dívida de longo prazo.

Você ainda está se planejando para financiar um imóvel? 

Fique atento aos tipos de sistemas de pagamento. São eles:

Tabela Price

As prestações possuem valor fixo com os juros já embutidos, na composição das parcelas os juros são decrescentes e as amortizações crescentes.

Sistema de Amortização Constante (SAC)

O valor das parcelas diminui com o passar do tempo. Isso porque, como o nome já indica, o valor da amortização é constante e somente os juros diminuem. 

Sistema de Amortização Crescente (SACRE)

No começo, as parcelas terão um valor mais alto e a partir de certo momento começam a diminuir. Isso porque o valor da amortização cresce ao longo do tempo, enquanto os juros diminuem. Num determinado momento, o valor da amortização para de crescer e começa a diminuir.

Os nossos consultores estão à sua disposição

Ficou com alguma dúvida? Os nossos consultores podem te responder: 67 98484-6003. Conte com a gente para entender melhor como financiar um imóvel e encontrar os melhores lares em Três Lagoas. 

Leia também: Saiba por que investir em imóveis em Três Lagoas